sábado, 8 de dezembro de 2018

Estações de Metrô fechadas, hoje, em Paris.

Estão fechadas hoje, sábado, dia 8 de abril, as estações do Metrô citadas a seguir, em função das manifestações dos Giletes Jaunes, que começaram por volta das 2 horas da manhã.  8.000 policiais foram mobilizados, para conter os ativistas.

Tuileries, George V, Argentine, Louvre Rivoli, Saint-Paul, Charles de Gaulle Etoile, Bastille, Palais Royal - Musée du Louvre, Concorde, Franklin D. Roosevelt, Hôtel de Ville, Champs Elysées Clemenceau, Victor Hugo, Opéra, Havre Caumartin, Boissière, Trocadéro, Chaussée d’Antin - Lafayette, Pyramides, La Tour Maubourg, Ecole Militaire, Madeleine, Invalides, Saint-Philippe du Roule, Saint-Augustin, Iéna, Alma Marceau, Miromesnil, Assemblée Nationale, Solférino, Rue du Bac, Saint-François Xavier et Varenne.

Iolanda Lopes de Abreu

sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

E amanhã, sábado, em Paris?

Não, não vá e passe ao largo.
Amanhã, sábado, os Gilets Jaunes prometem novas manifestações.
Visitar a Tour Eiffel?  Nem pensar, pois estará fechada ao público.
Pelo menos 30 estações do Metrô não abrirão suas portas.
O trecho entre a Place de la Nation e a Place de la Republique deverá ser evitado, porque os "Jaquetas Amarelas" farão uma caminhada no percurso entre as duas praças.
Avenue des Champs Elysées, nem pensar - estará bloqueada e o comércio do entorno não abrirá suas portas.
A direção de diversos Museus decidiu, igualmente, por não os abrir, entre eles, o Jacquemart André, o Museu Cernuschi, o Cognac-Jay, o Musée d'Art Modern, a Maison de Victor Hugo e o Petit Palais.
Não programe, também, visitar as Catacumbas, pois estarão fechadas.
Todo cuidado será pouco, uma vez que os ativistas programam invadir o Palácio do Elyseu, a pouco menos de 500m da Avenue des Champs Elysées, para "serem ouvidos".

Iolanda Lopes de Abreu



sábado, 1 de dezembro de 2018

Novo Palácio da Justiça - tentativa de suicídio.

O Novo Palácio da Justiça, inaugurado em abril do ano em curso, foi palco, no último dia 23, de uma tentativa de sucídio.
Um jovem detento, de 23 anos, aproveitando-se dodescuido da guarda, arremessou-se do quarto andar do prédio, para a área interna, indo cair na Sala dos Passos Perdidos, a 26m de altura de onde se encontrava, em meio a advogados e outras pessoas, que se encontravam no local e que ficaram chocados e atônitos.
Socorrido e transportado a um hospital local, o rapaz não corre risco de morte.

Fonte: 20 Minutes Paris

IolandaLopes de Abreu

Gilets Jaunes X Champs Elysées.

Se você está visitando Paris, neste final de semana, tente evitar a ida à famosa Avenue Champs Elysées, no dia de hoje, sábado, primeiro dia do mês de dezembro.
O acesso a este local estará fortemente controlado pelas forças de segurança, com revista de sacolas, mochilas e malas, incluindo a exigência de apresentação de dpcumento de identidade.  Por outro lado, os comerciantes estão premeditando não abrir seus estabelecimentos.
É lamentável, mas os terríveis acontecimentos do último sábado, dia 24, com atos de vandalismo, incluindo pilhagem de lojas, forçou que as autoridades tomassem medidas drásticas.
Os Gilelets Jaunes, embora tenham se retraído um pouco, prometem não desistir de suas manifestações, assim, é melhor prevenir, do que remediar.  O movimento pode expandir-se para a Madeleine e Port Maillot.

Iolanda Lopes de Abreu

domingo, 25 de novembro de 2018

Anne Hidalgo e uma de suas mancadas.

Madame Anne Hidalgo, a maire de Paris, de vez em quando se supera.
Foi assim, nesta semana que findou, quando ela Twittou (imediatamente retirada a publicação).
Que mensagem ela postou?
Simples assim.  Estimulou o povo, ontem, justamente na hora do enfrentamento entre os Gilets Jaunes e as forças de ordem, a ir para os Champs Elysées apreciar a bela iluminação de Natal inaugurada na quinta-feira, à noite.

« Et si vous profitiez du week-end pour braver le froid et venir admirer les superbes illuminations de l’avenue des Champs-Elysées inaugurées jeudi soir ? » 

Oups!  Locomeu??!?!  Caiu o pano. Rs.

Iolanda Lopes de Abreu

Gilets Jaunes - resumo de um dia.

Ainda bem que não estou em Paris!
Aliás, recapitulando, a cidade que tem seu ponto central, a Avenue des Champs Elysées, como cenário para grandes festas, passeatas, protestos, desfiles comemorativos, partida de memoráveis maratonas, "despedidas" de gente famosa, marchés natalinos e muito mais, somente pegou-me de surpresa uma única vez, quando os Produtores Rurais ali acamparam, com a maior naturalidade, transformando a avenida mais famosa do Mundo em uma Fazenda enoooooorme, realizando pacificamente seu protesto.
Tive sorte, porque até leite tirado da vaca, na hora, eu bebi.  Nada de tiros, bombas de gás lacrimogênio, correrias, polícia montada afugentando o povo... Nadica de nada.  Mas ontem, meus (minhas) queridos (as), o bicho pegou.  Em cena, os Gilets Jaunes ou seja, os Jaquetas Amarelas - ou Amarelo/Verde,que resolveram botar para quebrar.
A Avenida e Ruas adjacentes encontravam-se sob forte proteção policial, entre a Place de la Concorde e o Elysée (isto, o Palácio onde reside Monsieur Emmanuel Macron, o Presidente da República), porque, justamente neste trecho, estavam proibidas as manifestações.  Ah, mas manifestantes baderneiros gostam do que é proibido. E eles partiram para cima, com violência, sendo recebidos com bombas de gás lacrimogêneo, jatos de possantes canhões de água... O que fizeram, já dá para deduzir, né?  Só baderna, invadindo lojas, quebrando vidraças, entortando portas, destruindo semáforos e o que mais viam de alvo fácil pela frente.
De se esclarecer que o movimento dos "Gilets Jaunes" está acontecendo em toda a França, onde 106.301 deles foram registrados, no dia de ontem, incluídos aí, 8.000 só de Paris, onde 120 estão sob custódia e 60, presos. Aliás, isto conseguiu enfraquecer o movimento.  Entenda-se aqui, de um povo que se diz traído e que se revolta.
O MInistro do Interior identifica dois tipos de manifestantes: os da província que se mobilizaram em clima de boa índole e os que cometeram atos graves em Paris e em Villefranche-sur Saône (Rhône).

Iolanda Lopes de Abreu



sexta-feira, 9 de novembro de 2018

100 anos do final da 1.ª Guerra Mundial - Notre Dame

Espetáculo dos 100 anos do final da 1.ª Guerra Mundial na Catedral de Notre-Dame de Paris

Um novo e monumental espetáculo, que promete emocionar turistas e parisienses, tendo como suporte a fachada da Catedral de Notre-Dame dos dias 8 a 11 de novembro. Chamado Dame de Cœur, o show de luzes, imagens e sons faz parte das comemorações do centenário do fim da 1ª Guerra Mundial e homenageia os milhares de soldados que perderam a vida na guerra.

O espetáculo desenvolve-se a partir da história de uma enfermeira francesa que encontra um soldado americano agonizando num campo de batalha. Ele confessa a ela o arrependimento de nunca ter conhecido a catedral de Notre Dame.

São 25 minutos de projeções – acompanhadas por banda sonora – criadas pelo cenógrafo Bruno Seillier. Ele já havia idealizado espetáculos semelhantes para os Invalides, em 2012, e para a própria Notre Dame em 2011. Todo o processo levou 1 ano de planeamento e oito meses de trabalho, com um custo de 400.000€. Uma parte foi financiada pela associação internacional Knights of Colombus, criada em 1882.

Além das projeções na fachada (cascatas, fogos de artifício, os reis e anjos da fachada dançando etc), haverá também projeções no interior da Catedral, que será iluminada por cerca de 400 velas. Um evento de sonho!




Colaboração do Amigo Arno Muller

Iolanda Lopes de Abreu